quinta-feira, 30 de agosto de 2007

Aventura com o LINUX no mundo raitéqui!



Não conseguia descarregar fotos no micro... e por um bom tempo fiquei sem fazer isso. Na semana passada cismei, não era possível eu trabalhar em uma plataforma livre (LINUX) e não conseguir os programas e fazer eles rodarem, fui fazer uma busca na net... pensei: vou ver o que acho (esta operação já tinha sido feita anteriormente, mas sem resultado positivo). Desta vez consegui instalei o álbum de fotos no meu computador. Fiquei feliz, pois aderi ao Linux já tem 1 ano e meio, pelo menos, e apesar de não sentir diferença e acreditar na idéia de uma plataforma livre, tive dificuldade em conseguir alguns programas, e sempre precisava recorrer ao Vininha... e ele vinha aqui, fazia sei lá o que, e tudo funcionava... (rs!)

Achei um blog de um rapaz (Alexei) que tem uma mensagem falando de fotos no Linux. Li e pouco entendi! Eu sabia que precisava de um programa e tentei aquele que ele indicava. Não funcionou! Com este programa conseguia abrir as imagens do computador, mas não as da máquina fotográfica, E programa com esta função eu já tinha.

Voltei ao Blog do Alexei para ver se ele havia respondido minha mensagem. Encontrei a explicação que o jUploadr (programa que baixei) é um programa que serve para pegar um 'diretório de fotos (já no micro) e carregá-las no flickr'. Achei interessante pois também carrego fotos no flickr. Alexei explicou que para descarregar a máquina no computador eu precisava de um outro programa e sugeriu o F-spot (que também envia as fotos para o flickr). Também perguntou qual distribuição Linux eu uso: 'RedHat, Ubuntu, SuSE, Debian. E se o meu ambiente gráfico era Gnome ou KDE. Respondi e fui à Net fazer busca (f-spot). Achei várias coisas, mas não conseguia entender. Baixei o programa, mas não conseguia instalar... resolvi ver se tinha nova resposta, e tinha. Alexei me orientou a tentar 'rodar o seguinte comando, com o root:'

apt-get install f-spot

Explicou que este programa (f-spot) faz parte do pacote do sistema que ele usa (Ubuntu) e que no Debian deveria ter também.

Abri o Root e coloquei o comando.... foi como abrir como uma 'janela', era só ter a chave (linha de comando). Os 'dowlonds' foram feitos e a instalação também. (incrível!)

A grande questão do Linux é a necessidade de entrar com as linhas de comando, o que no Windons e Macintosh não acontece, pois são janelas que utilizamos o 'Ok'. Mas esta janelas custam caro e mantém o monopólio do conhecimento. A plataforma livre da acesso as ferramentas eletrônicas, tão presentes no mundo contemporâneo, e, cada vez mais, um importante meio de comunicação e troca de conhecimento.
Fiquei feliz por ter resolvido está questão (com a colaboração de uma 'persona' raitéqui), sei que para entender o sistema terei de dedicar algumas horas de estudo... Mas, nada melhor do que a necessidade para fazer parar e achar soluções.

Para Alexei disse o seguinte:
O mundo não para de girar por causa de pessoas como você.

2 comentários:

Gabrielle Corrêa disse...

lu, legal sua experiência com o linux. olha, eu também estou tentando instalar este sistema na minha máquina, coloquei minha cpu na mão de uns rakers amigos e eles estão instalando uns prograsm de ediçãode vídeo para mim. olha só, tem uma comunidade livre na internet estudiolivre.com.br, que a galera soluciona todo tipo de problema com os programas do linux. sobre as fotos da chicota procure no blog dela que você encontrará um album de fotos dela. beijos

Russo disse...

Olá Luciana, achei engraçado que tinha alguém linkando para o blog (isso não acontece com frequencia rsrsrs), e achei ao seu blog :-).

Fico feliz de ajudar. Só estou fazendo algo que já fizeram (e ainda fazem) por mim inúmeras vezes.

:-)

[]s,
Alexei